Atiradas para as margens... do esquecimento

Passaram vinte minutos desde que escrevi o título, tinha as ideias fluídas de como iria começar a escrever. Porém, perdi-me nos meus pensamentos, nas minhas profundezas e perdi a linha condutora do meu pensamento. Perdi porque também eu me sinto perdida nos meus sentimentos e no meu próprio raciocínio. Estou presa entre a razão e a emoção, numa zona limítrofe que não me deixa avançar. Sou devorada por uma incapacidade de conseguir gerir este espaço na minha mente. De gerir o que se passa no interior e no exterior das fronteiras do meu próprio território. Neste momento é assim que estou... Sinto, de uma forma muito aguçada, que o meu posicionamento identitário enquanto pessoa trans e/ou de identidade dissidente serve como utilitário e que se assume um lugar de boas impressões e/ou boas estatísticas para a inclusividade. Na prática, um corpo que é rejeitado pela sociedade, sempre o será, por mais que se sacrifique para ser reconhecido. Um corpo colocado nas margens, sempre estará nas margens. Isso.

Em TRANS, 24 de outubro de 2021

Dia Internacional das Pessoas Não Binárias

Hoje, 14 de julho, voltamos a celebrar, voltamos a celebrar a nossa existência e a nossa validade. Neste 14 de julho voltamos a reafi...

Ler mais...

Todos os artigos

Atiradas para as margens... do esquecimento

Passaram vinte minutos desde que escrevi o título, tinha as ideias fluídas de como iria começar a escrever. Porém, perdi-me nos meus pensamentos, nas minhas profundezas e perdi a linh...

Em TRANS, 24 de outubro de 2021

O estigma ainda continua... e vai continuar

Acordas pela manhã. Levantas-te, tomas o teu pequeno almoço. Finalmente estás a tirar dois dias de descanso do trabalho. É fim de semana. A semana foi dura, muita exigência energética...

Em SAÚDE, 16 de outubro de 2021

Do caos à organização – baixando a entropia

Caos, organização e entropia, poderia estar a falar de um artigo de Física Teórica, Termodinâmica ou outra disciplina que trate estes conceitos. Porém, estou a referir-me a estados su...

Em SAÚDE, 13 de setembro de 2021

Leitura - Pontes para o Infinito

Pontes para o Infinito é um livro de divulgação científica de 1983 da autoria de Michael Guillen. Doutorado em Física, Matemática e Astronomia pela Universidade de Cornell, tem cente...

Em LEITURA, 24 de julho de 2021

Leitura - A criação do Universo

A criação do Universo é um livro de divulgação científica de 1989, da autoria de Fang Li Zhi e Li Shu Xian. Fang Li Zhi (1936-2012) licenciou-se em Física na Universidade de Pequim, f...

Em LEITURA, 24 de julho de 2021

Dia do Orgulho Não-Binárie 2021

A experiência de dar um salto para fora do sistema é muitas vezes assustadora. Assustadora e rica ao mesmo tempo. Há vários anos, afirmei-me enquanto mulher trans, mais tarde, com mai...

Em TRANS, 14 de julho de 2021

Leitura - Bom dia Camaradas

Bom dia Camaradas é um romance que nos transporta para uma Angola dos anos 80. Um país que vivia o monopartidarismo, os cartões de abastecimento, os professores cubanos, o hino cantad...

Em LEITURA, 9 de julho de 2021

Leitura - As Miniaturas

As Miniaturas é um livro que nos transporta para o mundo dos sonhos e dos desejos. A acção desenrola-se numa cidade, no qual, no centro está o Edifício Midoro Filho, que existe e não ...

Em LEITURA, 15 de junho de 2021

A violência que nos impregna...

Estamos em Junho e, neste mês, celebra-se o Mês do Orgulho LGBTIQA+. O porquê de se celebrar o orgulho neste mês tem as suas razões históricas. Tudo se relaciona com o motim que acont...

Em TRANS, EMPREGO, 8 de junho de 2021

Transmitir no Silêncio

No meu último artigo (Hoje eu pensei, queria um pouquinho de euforia...) escrevi sobre como se processam, em parte, as minhas crises eufóricas e referi, também, como a depressão depre...

Em SAÚDE, 3 de junho de 2021

Sobre a autora

Daniela Filipe Bento (Dani Bento) tem 34 anos, é natural do Cartaxo e vive em Lisboa. É estudante de astronomia e astrofísica e engenheira de software. Activista pelos direitos LGBTIQ+, direito e justiça social e saúde mental. Constrói o seu mundo através das suas reflexões, procurando sempre uma visão interseccional e uma prática transfeminista e radical. É, também, aprendiz de fotografia, DJing e astronomia amadora. Gosta de desenhar, escrever e jogar Playstation num dia de chuva e vento.

Vê as suas contribuições, as suas actividades actuais e as suas leituras